sábado, 28 de dezembro de 2013

Nostalgia das amizades que ficaram pelo caminho!

Nesta época de reflexão, de união entre a família, é frequente navegar pela memória até ao passado, o que me conduz sempre aos meus "dourados" anos da infância e juventude! Boas recordações, dias passados num mundo que avançava em passos lentos, sem preocupações ou grandes obrigações, repletos de aventura e muitas amizades.
 
Muitas amizades ficaram pelo caminho...
 
Perdidas em caminhos diferentes que o "destino" ou a vida traçaram para cada um de nós.
 
Amizades que se perderam por motivos fúteis. Desentendimentos não esclarecidos. Mesquinhices.
 
Amizades que tentei reatar, recuperar, reconstruir... não consegui.
 
Hoje sinto-me nostálgica... pelas amizades que ficaram pelo caminho, e mereciam ter feito parte deste presente, e do presente futuro.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Boas festas

A todos os meus amigos e visitantes desejo um Feliz Natal, 
e um 2014 pleno de realizações, saúde, alegria e muito amor!

Filme de terror ou completa falta de educação!

Sexta-feira foi o jantar de Natal da Câmara Municipal, e como é costume também participei do convívio. 

Correu tudo bem: a comida era saborosa e o ambiente animado... não fora o figurão que ficou sentado mesmo à minha frente.

O fulano cuspiu caroços de azeitona para cima da mesa, atirou com as côdeas do pão e ainda teve o desplante de limpar a boca à toalha.

Por mais que tentasse não olhar, era inevitável... e creio que a expressão de estupefacção estaria estampada no meu rosto!

Como é possível tamanha falta de educação?!? Se é assim em público, como será em casa... prefiro nem imaginar...

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Idade mental...

Cruzei-me com este teste e não resiste em fazê-lo... 
para satisfazer a minha curiosidade!
Verdade ou não, mas muitas vezes sinto-me de facto com menos idade de que aquela que tenho!

Quem quiser fazer: clique aqui!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Não foi nada fácil!

2013 está a chegar ao fim, e de que vale estabelecer objectivos se não nos empenhamos em os concretizar?
 
Na teoria é tudo fácil e é com positivismo que no acolher de um novo ano estabelecemos uma série de metas a atingir.
 
O tempo vai passando e até pensamos no assunto... mas tenta-se ignorar que algo tem de ser feito. Este é o meu caso em relação ao tabagismo. Vou adiando e protelando, aproveitando a ocasião para fumar mais um cigarro.
 
Todos os dias, no entanto, dou por mim a pensar o que estou a fazer? Que prazer retiro disto? Conheço tão bem todos os malefícios, e também os benefícios de não fumar... mas apetece sempre mais um, e diariamente repito "é amanhã". De amanhã a amanhã quase cheguei ao fim de ano.
 
Por duas vezes empenhei-me mais ou menos:
Li um livro, que com pelo menos quatro pessoas  que conheço (inclusive a minha mãe) surtiu o resultado enunciado. Basicamente o livro defende que quando o leitor chega ao fim do relato, terá deixado de fumar. Não foi o meu caso.
Inscrevi-me também nas consultas de cessação tabágica do centro de saúde. Mas nunca fui chamada. Informei-me  porquê e fiquei a saber que o programa foi cancelado por falta de verbas. Tanta lei anti-tabágica, mas apoio para largar o vicio não existe.
 
Ontem voltei a ser assaltada pela vontade de concretizar o principal objectivo para 2013 - deixar de fumar - depende de mim mesma consegui-lo!
 
Não estive o dia inteiro sem fumar. Mas consegui aguentar-me com 1 cigarro e meio... contra os habituais 7 ou 8!
 
Resolvi em simultâneo reduzir o consumo de café! E aguentei-me 24 horas sem uma bica, mas confesso que foi difícil manter a concentração no trabalho durante a tarde. simplesmente fui assaltada por uma onde de sono e desconcentração. Não me conseguia focar. às 16:45 sucumbi e fui tomar um cafézinha e fui tomada por uma onda de produtividade até as 18.30!
 
Exagerei em tentar cortar em dois vícios ao mesmo tempo! Talvez não, porque os dois andam de mão dadas já que um café, puxa por um cigarrinho.
 
Menos de 48 horas, mas que para mim são uma pequena vitória, que espero se repita, até poder dizer que consegui a grande vitoria: livrar-me de verdade desde estúpido vício!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Será que ainda vou a tempo?

Será que ainda vou a tempo de concretizar um objectivo específico que tinha estabelecido para 2013?
Não sei, mas basta de dizer diariamente "amanhã não vou fumar mais".
Hoje digo "não vou fumar mais".
Vamos a ver se me consigo manter firme e ser mais forte de que este maldito vício, do qual conheço todos os malefícios, mas que por um motivo ou por outro teima em não me largar!

I believe I can fly...


Porque na vida é preciso acreditar: 
Acreditemos nos nossos sonhos, nas nossas forças 
e nos nossos sentimentos

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PPC 2013

Como prometido venho vos mostrar o lindo postal que recebi através da iniciativa Polar Postcrossing!
Um lindo e versátil postal, com uma mensagem muito linda. Apesar de vir de alguém que não conheço  nota-se que foi escrito com muito sentimento e cuidado. O meu muito obrigada à Cláudia!



A todos que me visitam desejo um Feliz Natal e um bom Ano Novo!

Porque as relações não são só rosas...

Depois de oito dias de amuo mútuo, já não me recordo do que levou ao desentendimento!
Ah... uhm...!!!

E agora?
(só me lembro que não fui eu quem começou!)

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Já chegou! Já chegou

O meu postal do polar post crossing 2013 já chegou!
Um lindo postal, escrito com sentimento e apesar de vir de alguém que não me conhece, com especial cuidado e carinho!

Adorei! Muito obrigada à minha amiga secreta Claúdia!

Foi mesmo especial, e ainda por cima o primeiro postal que recebi este ano!

Amanhã partilho convosco imagem do postal, que até ao meu filhote encantou!

Coisas de Dom Pimpolho...

Um dia destes por algum motivo elogiei o meu filho da seguinte forma:

- És um rapazinho muito lindo.
- Não sou, não. Não sou um rapazinho.
Reformulei:
- És um menino muito lindo.
- Não sou, não. Não sou um menino!
E questionei:
- Então és o que?
- Sou o teu filho!

Pequenos episódios da vida que todos os dias me fazem sorrir!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Mamã... eu gostava de...

Dom Pimpolho todas as noites antes de adormecer diz a mesma coisa:

- Mamã, eu gostava de não dormir. Gostava de brincar o dia inteiro e a noite inteira!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Falando do tempo...

Gosto de dias chuvosos passados em frente à lareira na companhia de um bom livro!
Gosto de dias frios, em que bem agasalhadinhos nos instalamos todos no sofá cobertos por uma mantinha, a ver um filme em família!
Gosto de calor moderado para passear e desfrutar dos recantos da natureza!

Mas não gosto nada, nada mesmo, de dias ventosos!

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Grande coincidência...

Tenho estado a gostar de estudar. Embora o curso esteja a ser exigente e de vez em quando me depare com problemas na gestão do tempo, tenho obtido bons resultados e sobretudo sinto que de facto estou a aprender.
 
Mas nisto de estudar há sempre coisas estranhas, ou serão puras coincidências?
 
Publiquei hoje no fórum de uma das disciplina um comentário síntese (200 a 300 palavras) referente a 3 textos que nos foram disponibilizados para estudo. Cerca de 38 páginas de informação.
 
Para meu espanto, 4 horas mais tarde, uma colega publica o seu comentário. Fui ler e para além de 4 paragrafos expressarem exactamente os mesmos aspectos de que os meus, todo o texto dela segue exactamente a mesma linha de pensamento que eu segui.
 
Num mês é a segunda vez que isto acontece.
 
Prefiro pensar que é uma mera coincidência, mas cá no fundo tenho as minhas dúvidas.

domingo, 8 de dezembro de 2013

O Natal aproxima-se a passos largos

Faltam pouco mais de duas semanas para mais um Natal... já cumprimos alguns dos rituais habituais, mas ainda há muito para fazer!

- Árvore de Natal: está montada e decorada!
- Presente de Natal estão comprados!
- Metade dos postais estão escritos!

Agora falta arranjar tempo para:

- Fazer embrulhos
- Escrever mais uma montanha de postais
- E montar o presépio...

É uma época especial que por aqui se vive com intensidade... 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Outras perspectivas - adorei ler!

Não, não devo rotular...

Deve-se evitar rotular as crianças, sobretudo quando estas estão presentes. Mas ou à minha é muito teimosa ou então tem uma personalidade e vontade muito definida.

Quando se lhe mete algo na cabeça é quase impossível fazê-lo mudar de ideias sem que isso acarrete uma grande berraria e uma mega birra.

No início do ano lectivo a professora recomendou o uso de "bibe", e eu mãe bem mandada fui logo comprar 2! O problema é que o primeiro período está a chegar ao fim e querido Dom Pimpolho ainda não usou o dele.

Já tentei vestir-lho por diversas vezes, sem sucesso! Depois optei por deixar a tarefa à responsabilidade da professora... mas esta também não obteve êxito.

Numa turma de 14 miúdos, um destaca-se! O meu: é o único que não usa o bibe!

Vamos então mudar a estratégia e em vez de lho tentar vestir na escola, vestir-lho em casa! Já estou mentalmente preparada para enfrentar uma grande birra amanhã logo pela manhã, mas a bem ou a mal o bibe será usado!

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

O meu blog é neutro em CO2 - neutraliza o teu também!

Tive conhecimento desta iniciativa através do blog "The busy woman and the stripy cat". São pequenos gestos, tão simples, que podem contribuir para um mundo melhor e por isso resolvi alinhar.

Gesto verde é uma campanha sem fins lucrativos promovida pela Guiato, uma startup brasileira que visa promover a sustentabilidade através do meio digital. 

A campanha é simples: será plantada uma árvore nativa do Brasil por cada post que for escrito sobre esta campanha. A ideia é anular a emissão de dióxido de carbono dos blogs, que ronda os 3,6 kg por blog e por ano.

Com um gesto tão pequeno promovo a plantação de mais uma árvore, participem também e transformemos esta campanha numa grande floresta!

Para saber como vai a Gesto Verde.

Onde cabem dois, cabem três...

Onde cabem dois, cabem três... mas ficamos tão apertadinhos!

Há 3 noites consecutivas que de madrugada Dom Pimpolho sai do seu quarto de mansinho, sem dizer aí ou ui... eu que tenho um sono leve, levezinho, ouço-o logo e acendo a luz da mesinha de cabeceira. E lá vem ele! Chego-me para o lado para lhe dar algum espaço e ele aninha-se logo, adormecendo quase de imediato. O frio tem sido tanto que nem me dou ao trabalho de o recambiar para o seu quartinho!

Mas que me dava jeito uma cama maior, dava! (e a que tenho já é grande)

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

A esperança foi por água abaixo...

Ouvir na Segunda-feira à noite que o tribunal constitucional deu luz verde às 40 horas na função pública deitou abaixo todas as minhas esperanças.

Ler a notícia no Público só me deu vontade de rir... as fundamentações do TC parecem fotocópia das fundamentações do governo...

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Como é bom voltar ao trabalho!

Só posso mesmo usar a ironia... depois de 5 diazinhos de férias, aproveitados para fazer as compras de Natal e muita brincadeira em família com o calor aconchegante da lareira, regressei hoje ao trabalho!

Podiam era ter-me informado que agora o local de trabalho se assemelha mais a um frigorífico, de que a uma sala de leitura! Brrrr....

Todos os anos é a mesma história: ou não há combustível ou há alguma avaria na instalação de aquecimento!

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Primeira rodada...

 
Já posso respirar calmamente! Acabei de entregar o último e-fólio da primeira rodada do semestre. 5 disciplinas: 5 e-fólios entregues. Agora é aguardar os resultados e continuar a trabalhar!

Nas palavras cabe tudo!


Quero apenas cinco coisas.. 
Primeiro é o amor sem fim 
A segunda é ver o outono 
A terceira é o grave inverno 
Em quarto lugar o verão 
A quinta coisa são teus olhos 
Não quero dormir sem teus olhos. 
Não quero ser... sem que me olhes. 
Abro mão da primavera para que continues me olhando. 

Pablo Neruda

Este é um poema que eu não conhecia. 
Palavras simples, harmoniosas, 
que encerram tanto do que é a vida e o amor! 
"Roubei" do blog da querida "Rita na Lua"

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Está um frio de rachar....

e se não fosse o facto de ter que ir trabalhar, acendia a lareira já!!!
O que vale é que esta semana de trabalho, é curta, curtinha! Começa hoje e acaba amanhã! Depois 3 merecidos dias de férias em que vamos dar início aos primeiros preparativos do Natal: a compra dos presentes!
 
Apesar de já termos comprado novos enfeites para a árvore, essa só será montada e decorada no início de Dezembro. Dom Pimpolho já anda cheio de vontade, mas eu não gosto de fazer a decoração natalícia demasiado cedo, acho que se a colocarmos já a magia se vai perdendo até ao Natal.
 
Pois é o tempo passa a voar... ainda agora era Verão e já temos o Inverno à porta!
 

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

E quando as coisas não correm como o desejado!

É assim que ultimamente me tenho sentido em relação à educação do meu filho!
Espero que seja apenas uma fase e a falta de dormir a sesta, porque estas últimas semanas têm sido por demais. Birras por tudo, por nada e por mais alguma coisa! Tudo tem que acontecer exactamente como aquela cabecinha concebeu caso contrário o resultado é gritaria.

Eu tento a todo o custo manter me agarrada a "parentalidade positiva"... mas conversas ao mesmo nível, tentar compreender, explicar, etc., etc., não têm surtido grandes efeitos na prática. As coisas que dizemos até chegam aquela cabecinha, que é uma esponja que tudo absorve... o problema é que ele continua a agir exactamente da mesma forma.

Esta madrugada resolveu invadir a cama dos pais, cansada como ando cheguei-me para o lado e deixei o ficar. Acordou às 6 da matina cheio de conversa e animação. O pai agarrou nele e levou-o para o quarto. Foi berreiro seguido durante 40 minutos. "vai-te embora pai!"; "quero a mãe"... 

As 7.30 levantei-me e fui chamar Dom Pimpolho para o preparar para a escolinha.

Falei com ele por causa da confusão matinal. Que não posso sempre ser eu a ficar com ele, que não deve gritar com o pai... e ele tem o descaramento de me dizer:

- Quando tu vais para ao pé de mim, porto-me bem. Quando vai o pai, porto-me mal!

Ai a minha vida!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

100 palavras

100 palavras ou falta de clareza na elaboração de enunciados?
Ando há 7 dias a tentar encaixar informação, referente a 3 organismos públicos, em 100 palavras - analise do site de cada uma delas, história, missão e interacção com o público.
100 palavras.
Um quebra cabeças e ainda por cima com o professor a dizer que estamos no trilho errado!
Uma colega faz a sua síntese em 600 palavras e recebe um elogio!
Nada contra.
Mas e nós outros? Onde ficamos com as nossas míseras 100 palavrinhas?
(confesso: no meu caso foram 102!)
Felizmente a actividade não conta para avaliação... mas vem aí o primeiro "exame" e estou assustada.
Só espero que o enunciado seja claro, límpido como água de nascente!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

À espera do fim de semana...

Não é costume ficar ansiosa para que chegue o fim-de-semana, mas acontece.
Não tenho tido um minuto de sossego... começo o dia frequentemente antes das 7.00 e já há 5 dias seguidos que os termino depois da meia-noite. Costuma-se dizer que quem corre por gosto não cansa... mas eu confesso-me cansada.
 
É tudo muito intenso. Dom Pimpolho e a sua mãe dependência, as birras no final do dia porque ainda é uma criança que precisa de dormir a sesta (e apesar de haver estudos que comprovam os benefícios, não há a prática de dormir a sesta nos Jardins-de-Infância públicos Portugueses), o trabalho que é mais que muito, (acumulo atualmente as minhas funções e as de uma colega que está em licença sem vencimento) e as tarefas inerentes à vida doméstica e os estudos (estou pleno periódo de avaliações).
 
Preciso do fim-de-semana, e preciso de me convencer que tenho que abrandar. Desligar um pouco das obrigaçoes, nem que seja só por horas libertar-me e entregar-me por completo ao lazer, brincadeiras com o meu filho, namoro com o meu mais que tudo, passeio e devaneio.
 

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Desafio: Have you ever?

Este é um pequeno desafio feito pela Indigo do Blogue com o mesmo nome e que eu roubei do blog Pensamento Difusos e é muito simples. Consiste numa lista de coisas em que vocês riscam aquilo que já fizeram ou que já vos aconteceu. Não é preciso justificações nem explicações. É apenas uma forma dos vossos seguidores vos conhecerem melhor. Basta copiarem para o vosso blog :)

Divirtam-se!

Plantar uma árvore
Fazer uma tatuagem
Abraçar uma pessoa estranha
Andar de avião
Casar
Ter filhos
Fazer skydiving
Enviar uma mensagem dentro de uma garrafa para o oceano
Conhecer uma celebridade
Dançar no meio da rua
Roubar alguma coisa
Passar um noite na prisão
Fugir de casa
Fazer um graffiti
Ver alguém a morrer
Beijar na chuva
Fazer um safari
Mudar de casa
Andar de cavalo
Nadar com golfinhos
Fazer um cruzeiro
Pintar o cabelo 
Fazer voluntariado
Actuar em cima de um palco
Desmaiar
Fazer um inter-rail
Receber uma prenda de um anónimo
Ter um romance de Verão
Nadar nu
Ir ao supermercado de pijama
Namorar com uma pessoa estrangeira
Fazer uma viagem com amigos
Fazer um piercing
Fazer yoga
Chorar a ver um filme
Sofrer um desgosto de amor
Escrever um livro
Dar um murro a alguém
Cair da cama enquanto dormia
Deixar queimar comida
Escrever algo no tronco de uma árvore
Viajar de balão de ar quente
Ler todos os livros do Harry Potter
Jogar na lotaria e ganhar um prémio
Ir à Disneyland
Adormecer no sofá com os amigos
Jogar Twister

passo a quem quiser levar *

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Vida de estudante

a vida de estudante deixou-me saudades! Aqueles anos de despreocupação, de grandes amizades, emoções, descobertas, liberdade e quase livre de preocupações. A preocupação que eu tinha era ter boas notas, divertir-me e estar com os amigos.
 
Voltei a ser estudante. Estudante que acumula as funções de: mãe, mulher, dona-de-casa e trabalhadora a tempo inteiro.
 
E volto a ter saudades do tempo em que era apenas uma estudante relativamente despreocupada!
 
(estou em pleno periodo de avaliação, daí a minha ausência da blogosfera!)

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Halloween

 
Hoje à noite veio cá a casa um grupo de miúdos vestidos a preceito pedir "Doces" e prometer "travessuras"! Esperei que tocassem à campainha e deixei que fosse Dom Pimpolho a recebê-los. Com um saco de chupas na mão lá foi distribuindo as guloseimas pelas crianças, muito atento a todos eles.
 
Quando foram embora disse-lhe:
 
- Reparaste nos meninos? Estavam mascarados de bruxas e fantasmas.
Ao que ele responde:
- E também havia um corpo humano!
 
(esta semana sei que falaram sobre o corpo humano no Jardim-de-Infância, e presumo que tenha visto a imagem de algum esqueleto... senão, não faço ideia de onde foi buscar esta relação)!

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Conversas de Dom Pimpolho

Quem me acompanha há algum tempo sabe que o meu filhote é avesso a tudo o que se relaciona com médicos e afins. É ou era.

Ontem no caminho escola-casa, como sempre aproveitei para saber como correu o dia:

- Então, filhote, hoje os meninos foram todos à escola?
- Na sala 1 sim. Na sala 2 faltaram 2 meninos.
- Então, estavam doentes?
- Sim e foram ao médico. E eu não fui porque tive que ir à escola.
- Então, mas tu querias ir ao médico para quê?
- Para ele me tirar a tosse...

E é isto! Agora até já quer ir ao médico por iniciativa própria. Eu tento não me rir, mas ultimamente sai-se com cada uma... que às vezes se torna mesmo incontrolável.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Os "meus" estudos...

Até agora correm bem! Tenho sido capaz de gerir e equilibrar bem o meu tempo e terminado todas as propostas de trabalho antes do fim de prazo.

A derradeira prova no entanto começa esta Quinta-feira, com o início do primeiro período de avaliação formal.

Tenho uma semana e meia para realizar 5 e-fólios! Vamos a ver como me saio e sobretudo se me safo na classificação.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

If I had my child to raise over again!

Li por aí e achei que merecia destaque no meu blog. Porque a vida passa a correr, e não podemos voltar atrás nos passos já caminhados... apenas optar por seguir novos trilhos...


If I had my child to raise over again,
I'd finger paint more, and point the finger less.
I'd do less correcting, and more connecting.
I'd take my eyes off my watch, and watch with my eyes.
I would care to know less, and know to care more.
I'd take more hikes and fly more kites.
I'd stop playing serious, and seriously play.
I'd run through more fields, and gaze at more stars.
I'd do more hugging, and less tugging.
I would be firm less often, and affirm much more.
I'd build self-esteem first, and the house later.
I'd teach less about the love of power,
And more about the power of love.
It matters not whether my child is big or small,
From this day forth, I'll cherish it all.

Diana Loomans

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Preocupamos-nos com tanta coisa e tendemos a esquecer o verdadeiramente importante.



Nada de novo para mim. 
Mas o que se faz por este mundo fora para travar a poluição?
Acho que as pessoas e as instituições políticas só se vão preocupar quando não houver mais floresta, não houver água potável e ar for irrespirável.

Tarde demais.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Para já são boas notícias

Recebi hoje do meu "alto chefe" um e-mail a suspender imediatamente a aplicação das 40 horas de trabalho semanais!

Até vou dormir melhor! Só espero que no fim o tribunal constitucional considere de facto a medida inconstitucional!

Desta vez tirou-me do sério

... fiquei sozinha com Dom Pimpolho este fim-de-semana, e fazendo o balanço agora que chegou ao fim, até foi positivo. Mas Sábado o rapaz conseguiu deixar-me de cabelos em pé e esquecer todos os princípios da parentalidade positiva e afins...

Saímos de casa pela manhã para uma ida ao parque e fazer umas comprinhas! Chegados a casa tirei o rapaz, as compras, os casacos, e demais tralhas do carro. Abri a porta do prédio e disse: vá, vamos para casa (vivemos no terceiro andar e elevador não há)!

Dom Pimpolho replica que quer colo! Eu explico calmamente que é impossível, que vou muito carregada e que ele é suficientemente grande para subir sozinho! Avanço dois passos e ele continua a dizer que quer colo, numa voz cada vez mais estridente que ecoa pelo prédio todo. Volto a explicar que não dá e ele não satisfeito agarra-se à minha perna como uma lapa! Tento subir mesmo assim, e a dada altura consigo descolar-me dele e ganhei um avanço de dois degraus.

Furioso o rapaz desata aos guinchos e em vez de subir, começa a descer as escadas a correr! Chamei-o, mas de nada valeu, larguei as compras e fui atrás dele, por duas vezes o meu coração deu um pulo a imaginar uma queda, felizmente não aconteceu, mas quando alcancei o rapazola agarrei-o por um braço e dei-lhe duas palmadas no rabiosque.

Nem sempre, nem nunca! Mas acho que ainda não lhe serviu de lição.

Está nitidamente nos terrible three!

sábado, 19 de outubro de 2013

Autoflagelo

... se sei de antemão que vou ficar de lágrimas indomáveis a rolar pelas faces abaixo, porquê simplesmente não deixo de ler relatos de parto? Toca num dos aspectos menos bem resolvidos da minha vida.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Custa a chegar...

Olhando para trás parece que a semana passa a voar. Mas o ritmo dos dias é tão alucinante que a meio da semana já estamos a pedir para o fim-de-semana chegar.
 
Táo veloz quanto chega, torna a partir.
 
Mas tenciono aproveitá-lo: para abrandar e descansar.
 
Bom fim-de-semana!

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Paixão por impulso

Ontem entrei na sapataria cá do sítio e apaixonei-me por umas sabrinas, simples mas femininas! Perguntei se havia o tamanho 40. Não, só 39 ou 41. Calcei o 39 e cega de amores achei que estavam bem.

Levei para casa e esta manhã era minha intenção usá-las. Mas tal como me apaixonei por impulso, desapaixonei-me. Afinal o 39 apertava e os meus pézinhos lá dentro começaram logo a dar mostras de deformação.

Lá fui eu trocar os sapatinhos, por outros que nada têm a haver!

Quem me manda a mim ter pés com tamanho de barco?

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Blog, meu querido Blog

Não, não te abandonei... simplesmente desde que me meti na vida de estudante não tem sobrado tempo para alinhavar algumas palavras e escrever um texto! Não que eu não queria... nada disso... simplesmente a gestão de tempo obriga-me a definir prioridades: e de momento essa consiste basicamente em decidir com base numa montanha de informação se opto por avaliação contínua (nas 5 disciplinas em que me inscrevi) ou por exame final!

E é tão, mas tão complicado! Avaliação contínua exige cumprimento de prazos (muitas vezes coincidentes para as várias disciplinas) mas não coloca o sucesso num único acto. O exame dá outra flexibilidade, mas exige que até ao final de Janeiro saiba a matéria toda na ponta da língua, sem dicas sobre que matéria sairá efectivamente.

Socorro. Dos meus visitantes já alguém algum dia teve alguma experiência com a Universidade Aberta??? Conselhos aceitam-se!

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Noite atribulada

Hoje o dia vai ser difícil para mim! Fui para a cama já era quase meia-noite, apaguei logo a luz mas a custo do estudo não conseguia deixar de pensar nas matérias... o meu pensamento saltitava entre as 5 disciplinas em que me inscrevi e por mais que tentasse parar com aquilo não havia meio.

Quando finalmente estava a resvalar para o reino do sonho e do sono, Dom Pimpolho começou a chorar! Levantei-me fui sossegá-lo e regressei à cama. Repete-se tudo de novo e mais uma vez quando o cansaço me estava a vencer, nova viagem até ao quarto do cachopo. Sai de lá as 3.45 da manhã... eram 4.30 ainda estava acordada e Dom Pimpolho voltou à agitação. Tive que recrutar o pai... caso contrário acho que esta manhã nem me teria levantado!

Oh vida dura... agora esperam-me 8 horas de trabalho e que sacrifício vai ser!

Felizmente, amanhã tenho o dia de férias!!!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

De volta ao trabalho...

Hoje considerei que Dom Pimpolho já estava apto para regressar ao Jardim de Infância e eu ao trabalho! Só quem é mãe sabe o quão cansativo se torna cuidar de uma criança doente e não ceder às pressões que estes acabam por fazer aproveitando-se da situação...

Felizmente já passou, porque se isto fosse mais duradouro não sei, não! Estes miúdos sabem bem como explorar as nossas fraquezas.

domingo, 6 de outubro de 2013

Assim é complicado...

Estamos praticamente fechados em casa há 72 horas. Quinta-feira à tarde telefonaram-me do ATL pois Dom Pimpolho estava com febre. Já o tinha achado estranho demanhã, comeu pouco, estava murchito, mas como não lhe vi mais nada levei-o para o Jardim-de-infância, onde pedi para o irem vigiando.
 
Fui  buscá-lo e rumei em direcção ao centro de saúde, embora soubesse que a recomendação nestes casos é esperar 3 dias para ver como se desenrola a situação. Mas preciso de papelinhos, ou seja, justificações e atestados para apresentar no trabalho e assim sendo fiquei sem outra solução. Por sorte o médico de família estava de serviço nas urgências, observou-o e disse que iriamos considerar que era uma gripezita, mas com a recomendação de regressar caso algum novo sintoma surgisse.
 
Sexta-feira não teve febre mas continuou murchito e queixoso. Durante a noite alguma dificuldade em respirar e o princípio de uma tosse seca. Sàbado de manhã bem disposto. Mesmo assim quase não comeu e um pouco antes do meio-dia já estava a dormir. Fomos almoçar num restaurante perto de casa... um almoço marcado há meses para acontecer na Figueira da Foz. Mas optamos por mudar os planos para não sujeitar o cachopo a tantos kms e mais cansaço. Cancelar era aborrecido, pois uma das pessoas do grupo tinha vindo propositadamente de Lisboa. Comi a correr, tentei sossegar o rapazolas que ficou o tempo todo encostado a mim, e ainda antes dos cafés e das sobremesas regressei a casa com Dom Pimpolho. Andou toda a tarde bem disposto, até jantou bem... mas a seguir teve uma noite terrível... com um tosse assustadora.
 
Esta manhã resolvemos portanto regressar ao centro de saúde. Diagnóstico: garganta muito inflamada, com direito a antibiótico.
 
Quase não comeu ao longo do dia, e tive que insistir muito para que fosse bebendo chá. Dormiu uma sesta de 4 horas e quando acordou estava febril.
 
O grande problema com o miúdo quando está doente é dar lhe a medicação. Por mais estratégias que testemos o resultado é sempre o mesmo: vomitar! O que se torna exaustivo, porque nunca sabemos o que é que afinal ficou lá dentro.
 
Amanhã vamos ficar novamente em casa... é melhor que recupere antes de voltar à escolinha... de que ter uma recaída!

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Estampado no rosto...

No meu rosto está estampado o cansaço. Toda a gente o vê e o comenta.
E eu sinto-o como um fardo carregado, que não posso simplesmente largar a um canto e esquecer!

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Não quero mais dentes!

Dom Pimpolho de há umas semanas para cá parece um bebé... sempre a enfiar as mãos e brinquedos na boca! A pensar que era alguma nova mania, advertimos repetidamente para não o fazer. Mas como o rapaz fez ouvidos moucos às nossas recomendações resolvi inspeccionar mais a fundo. 

Conclusão: tem um dente a romper! (segundo molar superior)

Expliquei-lhe que estava a nascer um novo dente e que em poucos dias deixaria de se sentir incomodado. Mas como o rapaz não é de meias medidas, respondeu: - não quero mais dentes! Fala com ele para não vir, mãe!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Só quem a vive ou com ela vive, entende!

Gosto de ler as crónicas de Clara Ferreira Alves e sobretudo gostaria de me saber expressar com a mesma clareza e objectividade.

Na semana passada Clara Ferreira Alves escreveu sobre os pobres e a pobreza na revista do Expresso e não resisto em partilhar aqui!

Começa assim: "A pobreza, como a guerra, só pode ser descrita e entendida para quem a vive ou com ela vive. Para pessoas que vivem na abundância a pobreza é um lugar remoto onde vivem estrangeiros. (...) Quem vive em situação de pobreza, sem chegar à destituição, não consegue elevar-se acima da luta diária pela sobrevivência. Imaginem um emprego mal remunerado, precário ou não, horas nos transportes públicos, uma casa modestíssima nos arrebaldes e despesas que o salário mal cobre. Imaginem a vida mental que sobra desta ansiedade. Não chega para a inquietação estética ou intelectual, a escolha da beleza ou do bem-estar, a amor às artes, o altruísmo ou a descoberta da viagem. É um mundo pequenino e fechado, encaixotado entre a televisão e o hipermercado, embrutecido pela falta da diversidade da experiência e a supremacia do kitsch."


segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Gestão do tempo...

Como já partilhei convosco iniciei este mês uma licenciatura em regime de e-learning. O trabalho a sério ainda não começou, por enquanto estamos a frequentar o módulo de ambientação on-line e confesso que ando muito entusiasmada e até já aprendi algumas coisas. Ou reaprendi.

Um ponto em que batalham muito neste género de cursos é a gestão do tempo! Saber tirar proveito do tempo disponível, rentabilizá-lo e usá-lo de forma proveitosa. Às vezes damos por nós extremamente ocupados, queixámos-nos de falta de tempo... e chegamos ao fim do dia com a sensação de que não fizemos nada. Para uma boa gestão de tempo é necessário definir prioridades, distinguir entre o importante e o urgente e sobretudo ter uma organização muito boa.

Este fim-de-semana já deu frutos: trabalhei no sábado de manhã, estudei à tarde, no fim da tarde fomos a Coimbra às compras e jantamos por lá. No Domingo de manhã fui votar, brinquei com o cachopo e enquanto ele dormiu a sesta adiantei o jantar, a sopa, e fiz as tarefas para o curso. No fim da tarde fomos visitar a minha irmã e as cachopas. Regressados a casa jantamos tranquilamente e cumprimos os rituais de deitar o menino sem stress e pressão. Ainda sobrou tempo para um banho de imersão revigorante.

Um fim-de-semana curto, mas que se revelou um fim-de-semana bem aproveitado! E o tempo, esse chegou para fazer tudo o que era de facto importante e urgente!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Sobre a humanidade

Pouco inspirada para a escrita, 
procuro inspiração na palavra (sábia) de outros.

Bom fim-de-semana!

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A iniciar uma nova jornada...

depois de muita indecisão e muitas incertezas, resolvi candidatar-me a uma licenciatura em regime de e-learning.

Voltei oficialmente a ser estudante!

O funcionário cansado

A noite trocou-me os sonhos e as mãos
dispersou-me os amigos
tenho o coração confundido e a rua é estreita
estreita em cada passo
as casas engolem-nos
sumimo-nos 
estou num quarto só num quarto só
com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só

Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito 
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com o olho lírico na gaiola do quintal em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Por que não me sinto orgulhoso de ter cumprido o meu dever? 
Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço? 

Soletro velhas palavras generosas 
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música. 
São as palavras cruzadas do meu sonho 
palavras soterradas na prisão da minha vida 
isto todas as noites do mundo numa só noite comprida 
num quarto só

António Ramos Rosa

(um poeta que nos deixou esta semana, mas a sua poesia persiste... actual!)

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Não, não me calo...

Este Domingo tivemos a visita dos avós paternos. Vieram para almoçar e nas duas horas que privei com a avó quase fiquei com os cabelos em pé...

Quero muito que o meu filho se dê bem com a família, mas há pessoas que não têm a mínima sensibilidade para o cativar.

Em duas horas o rapaz foi chamado de Idiota (no sentido de inventor, mas para mim não deixa de ser Idiota), bebé, preguiçoso e mau repetidas vezes! Intervim, chamei a atenção como faço sempre... mas a senhora não me ouve. O cúmulo foi quando Dom Pimpolho se escondeu debaixo da minha saia e ela solta: "Vê lá se queres voltar a entrar por donde saíste"... revirei-lhe os olhos e tive mesmo que dizer que o comentário era completamente descabido e inapropriado.

Não acredito que assim consiga conquistar o coração de Dom Pimpolho. E irrita-me solenemente esta atitude porque vai em sentido oposto do tipo de educação que eu implemento em casa.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Bye, bye...

É oficial: esta é a minha última semana de 35 horas de trabalho!
Para a semana chegam as malfadadas 40 horas!

E como já se devem ter apercebido este é um assunto que está atravessado na minha garganta. Com certeza já estão fartas/os de ler sempre sobre o mesmo!

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Laboratório de experiências?

O que o FMI aprendeu com a crise: 
a austeridade pode ser autodestrutiva

In: Público nº 8561 (18.09.2013)

A este propósito vale também a pena ler 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

40 horas de trabalho não é igual a mais produtividade

O alargamento do horário de trabalho está-me atravessado na garganta. Por mais que tente, que beba água, que reflicta, que ouça opiniões alheias, não o consigo engolir.

É um retrocesso nos nossos direitos! É uma redução de vencimento encapuzada. É uma farsa.

E justificar que é para nos aproximar do sector privado ou para aumentar a produtividade é pura demagogia.

O problema da falta de produtividade do nosso país não se resolve assim, criando desmotivação, não dando nada em troca, retirando espaço para uma vida familiar feliz.

Tentou-se (falo em relação ao meu serviço) implementar o SIADAP. Estabelecer metas e objectivos específicos. No pouco tempo que por aqui vigorou surtiu efeitos: todos nós produzimos mais e melhor. Mas parece que este sistema foi enfiado na gaveta…

Vamos pois ter que trabalhar 40 horas semanais, 8 horas diárias. O que significa estar 10 horas por dia fora de casa. Em casa sobra apenas tempo para a correr tratar das refeições e dos banhos, e depois dormir para repor energias para no dia seguinte voltar a produzir, ou talvez não.

E os nossos filhos? Onde ficam no meio disto tudo: 10 horas por dia “institucionalizados”, entregues a terceiros. Quais são os pais que podem ser responsabilizados pela sua boa formação se quase não há tempo para a dar? O que são afinal os pais: máquinas reprodutoras? Que incentivo existe para contribuir para o aumento da taxa de natalidade deste país? Cá por mim se queremos ter filhos, queremos passar tempo com eles, poder educá-los, poder estar presentes, acompanhá-los de perto. Não apenas alimentá-los, higienizá-los e enfiá-los na cama.

Estou revoltada, e cada vez mais desmotivada. Revolta-me ver que muitas, muitas pessoas aceitam esta medida sem questionar, defendendo-a veemente como se fosse a solução para a resolução dos males do nosso país. Entrega-se de mão beijada direitos pelos quais lutamos a vida inteira.

Em muitos países ricos e desenvolvidos o horário de trabalho é de 35 ou 37 horas por semana. Empresas de sucesso aplicam-no. Oferecem regalias aos seus funcionários. E eles produzem, e eles vingam. Qual é então a diferença? Como é que eles conseguem e nós não?

Se houvesse uma boa coordenação, motivação, organização e objectivos traçados, por cá em 35 horas conseguiríamos fazer muito mais do que se faz agora. Muito mais de que nas 40 horas que vamos ser obrigados a trabalhar.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Perigos dos protectores solares...

Cá por casa já temos debatido o assunto mas nunca me dei ao trabalho de fazer uma pesquisa sobre o assunto! Apenas assumi que o sol é necessário à vida; que é a maior fonte de vitamina D; e que na sua maioria os protectores solares não passam de uma amalgama de químicos.

Isto não quer dizer que tenhamos já abolido o protector, até porque somos todos bastante branquinhos... mas minimizamos o seu uso e sobretudo temos cuidado com o tempo e horário de exposição solar!

Hoje cruzei-me com este ARTIGO e achei que valia a pena partilhar. Eu cá vou investigar mais a fundo e procurar alternativas mais naturais e amigáveis.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Afinal, herdou algo da mãe!



Desde muito nova que os meus pais me contam que eu falo durante o sono, às vezes frases soltas e
incongruentes, outras discursos elaborados! Também falo em várias línguas e um dos relatos mais caricatos foi sobre uma noite em que alternadamente cantava, chorava e gargalhava.

Para quem tem de dormir na mesma cama ou na mesma casa estes acontecimentos podem ser aborrecidos. Eu, para além de algumas vezes acordar e pensar "o que estou eu a dizer", raramente me recordo do sucedido.

Pois bem, Dom Pimpolho tem o mesmo "defeito"! E apesar de dormir no seu próprio quarto fala tão alto que o que diz ecoa pela casa toda.

Ainda hoje à noite houve um episódio destes: - Eu só quero molhar os pés mais um bocadinho! Era a frase que soltava vezes e vezes seguidas cada vez mais alto. Ultimamente este distúrbio tem acontecido quase todas as noites, penso que fruto da alteração de rotinas.

Claro está já pesquisei um bocadinho e quase todas as fontes dizem que o Sonilóquio é um distúrbio do sono benigno e muito frequente na infância.

Mas será que o rapaz não pode falar mais baixinho??? É que a mamã e o papá precisam de dormir!

A entrar nos eixos

Sabe tão bem, depois de tantos dias com choro e birras, deixar Dom Pimpolho na escola com um sorriso no rosto! Apesar de continuar a dizer que não gosta da escola, acho que é pura teimosia: não quer é dar o braço a torcer.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Isto custa!

Até parece que foi o primeiro dia em que levei o meu filho para a escola! Estou aqui com a cabeça ali, ansiosa e tremula. Mantive-me forte durante a entrega na sala, mas mal passei o portão da escola as lágrimas fluíram!

Dom Pimpolho como era de esperar chorou, gritou e esperneou! E ainda comigo presente vomitou o pequeno-almoço.

Já telefonei para a escola e a funcionária assegurou-me que ele já acalmou e está bem disposto! Quero acreditar que sim.


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Primeira reunião no J.I.

Ontem houve a reunião para inicio do ano lectivo no Jardim de Infância que Dom Pimpolho vai frequentar! 
Falou-se do horário de funcionamento, das actividades, dos almoços, dos lanches, do material escolar que é necessário adquirir e de outros pequenos detalhes!

E conhecemos a professora de Dom Pimpolho, que me deixou uma primeira impressão muito boa! Foi atenta a ponto de nos mostrar o plano de actividades, a sala da turma e as restantes divisões da escola. Como eu temia e ela confirmou tem se vindo nos últimos anos a assistir a uma escolarização cada vez maior do pré-escolar! Não me agrada muito, porque com isto tudo cada vez mais encurtamos o tempo de serem realmente crianças, mas a professora soube sossegar um pouco as minhas preocupações e assegurou-me que todas as aprendizagens decorrerão de forma lúdica e de acordo com o interesse da criança. A ver vamos!

A turma do meu filhote é mista (3, 4 e 5 anos), e tem no total 15 crianças! Gostei.
Quanto aos lanches só é permitido levarem pão e fruta! Os doces, tipo croissants, bolicaos, chocolates, entre outros foram abolidos.
Uma vez por mês vão à piscina.
De quinze em quinze dias terão uma aula de expressão motora com um professor de ginástica.
Ainda não sabem se haverá ou não aulas de expressão musical.

Duas horas e 15 minutos depois da reunião ter começado regressamos a casa. Esclarecidos e bem informados. Agora é adquirir alguns materiais e preparar a mochila para o grande dia.

Ter que levar o meu menino para a escola todos os dias às 9 da manhã e só ir buscar já no fim do dia, não me agrada, mas não tenho outras alternativas. Bom seria ter um dia de trabalho mais curtinho e poder ir buscá-lo às 15.30 quando termina o horário do Jardim-de-Infância! Isso sim, permitiria um equilíbrio correcto entre vida familiar, escolar e profissional. Infelizmente não passa de um sonho...

Felizmente a professora é flexível e Dom Pimpolho vai faltar uma vez de 15 em 15 dias para passar o dia em casa dos avós!

Amanhã é o primeiro dia de uma nova etapa! Eu já estou mais ou menos mentalizada... mas Dom Pimpolho continua diariamente a dizer que não quer ir para a escola. Creio que vamos ter muito choro na hora da despedida. 

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Uma mulher fica feliz...

... quando compra duas calças de marca por uma pechincha!
Foi o que me aconteceu hoje. Comprei dois modelitos da Mosh, um marcado a 50,40 € e outro a 69.90 € pela módica quantia de 14.99 €. Sim, é isso mesmo!

Eu aproveitei, e vocês não fariam o mesmo?

Recado ao vento!

Não me custa sair da cama de manhã e costumo iniciar o dia com boa disposição. Isto não quer dizer que as manhãs no nosso lar sejam fáceis!
O Homem lá de casa tem mau acordar e a maior parte das vezes durante os primeiros 30 a 40 minutos do dia torna-se quase "intragável".
Às vezes tento ignorar, outras é impossível fazê-lo.

E que tal começar o dia com um sorriso e alguma alegria???

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Ler por teimosia...

Quem me acompanha por aqui sabe que um dos meus prazeres é a leitura! Mas, tal como todas as pessoas, tenho os meus altos e baixos e às vezes fico perdida entre livros. Sobretudo se li um livro muito bom, a escolha seguinte fica muito difícil. É quase como se não me conseguisse desligar da anterior!

Nas férias de Verão, para além de outros, comprei o primeiro livro da Joanne Harris: Maligna. Gosto da escritora e adorei ler Chocolate, Vinho Mágico e 5 quartos de laranja. Tive curiosidade em saber como a escrita dela evoluiu e daí ter feito esta compra... já comecei a ler Maligna há mais de 3 semanas, mas é uma leitura que se arrasta e só não largo o livro porque entretanto já estou a umas meras 100 páginas do fim. Não é que o livro não esteja bem escrito, é simplesmente um tema que não me seduz: vampiros (embora no livro não sejam chamados de vampiros)!

Por teimosia portanto vou insistindo... e espero chegar rapidamente ao fim para me envolver numa leitura que me cative mais. A escolha está feita, vou ler algo de Sebastian Faulks, que é também um escritor que aprecio!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Nem tudo são rosas...

O fim-de-semana soube a pouco, muito pouco! Mas foi um bom fim-de-semana. Esteve cá em casa a mana grande de Dom Pimpolho, que ele adora, houve festa na terriola, o tempo ficou mais ameno, cortei o cabelo que há muito estava a precisar e ontem ainda dormi uma sestinha de 3 horas com o cachopo!

Revigorante, não fosse hoje ter acordado com uma valente amigdalite!!!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Bom fim-de-semana!

 Nem sempre fácil, mas algo que devemos sempre lembrar!

 Não tenho dúvidas!

 Um turbilhão de pensamentos povoam
a minha mente, 
às vezes a confusão é tanta 
que não consigo expressar o que vai cá dentro.

A vida é feita de pequenos momentos! 
Temos que os saber aproveitar.

Bom fim-de-semana!

Hoje não houve choro...

... eis que finalmente veio um dia sem choro! Pena que hoje é Sexta-feira e na Segunda-feira é bem capaz de recomeçar tudo novamente. 

Dom Pimpolho apesar de não ter chorado, parecia um disco riscado - Eu não quero ir à escola, quero ir a outro sítio. - Frase que devo ter ouvido umas 40 vezes seguidinhas nos 7 minutos que dura o percurso casa-escola!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Novo vício


E eis que eu, que nem sequer um golo disto conseguia beber, me viciei por completo!
Agora todas as noites lá vai uma garrafinha de águas das pedras!
Em vez de perder vícios (o objectivo de deixar de fumar continua na estaca zero) ganho!

Mais do mesmo... ou finalmente luz no fim do túnel?!?

Mais uma manhã complicada, mais um início de dia atribulado, depois de uma noite agitada onde não faltou a dança "das camas"!

Dom Pimpolho pelos vistos até sonhou com a escola, pois a dada altura da noite eu só ouvia - Não, eu não quero ir! Passei 3 horas com ele na cama e o pai outras 3 já que não havia meio de ele acalmar. Esta manhã tive, contrariamente ao habitual, de o acordar e começou o berreiro. - Fecha o estore, apaga a luz... não não quero... o tempo esse não para e depois de alguma insistência tive de ser radical e arrancar Dom Pimpolho da cama... vesti-lo enquanto esperneava e usar mil e uma estratégias para lhe dar o pequeno-almoço! Enquanto pacientemente ia ouvindo - Não, não quero ir à escola. 

Hoje no percurso casa-escola foi lamuriando, mas não chegou ao choro. Ao entregá-lo na sala começou, mas felizmente com menos intensidade de que nos dias anteriores... será que finalmente está a compreender que não há outra alternativa??? Vislumbro eu uma pequena luz no fim do túnel???

O pior é que amanhã já é Sexta-feira e depois segue-se o fim-de-semana e conhecendo, como conheço o meu filho, um fim-de-semana é o suficiente para na Segunda-feira iniciar toda a birra de novo!

Mas hoje já consigo respirar um pouco melhor... e o amanhã logo se verá!

Bom dia para todos... e desculpem mais uma vez escrever sobre o mesmo, prometo que um dia destes mudarei de assunto!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

É assim que tento que seja

Todos os dias disponibilizo-me durante algum tempo a 100% 
para brincar com Dom Pimpolho.
Só eu, ele e muita brincadeira!

Hoje não me aguentei...

Dom Pimpolho chorou o percurso todo de casa à escola. Ao entregá-lo na escola agarrou-se com tal força a mim que foi difícil arrancarem-me dos braços. E eu depois de o ver ser levado para a sala não consegui conter as lágrimas. 

Nunca imaginei que isto fosse tão difícil!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Update... sobre a adaptação de Dom Pimpolho

Porque é que eu telefono para a "escola" para saber do meu filho?
Porque me preocupo com ele, porque gostaria de ouvir dizer que ele está feliz e contente!

Não adianta de nada pois esteja ele de lágrima no canto do olho ou entretido e divertido a brincar com os coleguinhas... não tenho outro alternativa senão deixá-lo lá.

Telefonei à hora do almoço e de acordo com a educadora hoje demorou muito mais tempo a sossegar! E de cada vez que se lembra de onde está lá vem novamente a lágrima! Está ansioso e à custa da ansiedade até já vomitou... já ontem ao final do dia o tinha feito!

Oficialmente as aulas no jardim-de-infância apenas começam no dia 12, e se eu pudesse ou tivesse família próxima a quem o pudesse deixar até lá, ele só iniciaria as "obrigações" escolares nesse dia. Infelizmente não dá, tal como não dará para o manter em casa todos os dias das férias de Natal e da Páscoa... as minhas férias não esticam, mas sempre que as tenho Dom Pimpolho fica comigo.

Estico sempre a hora de o levar e a primeira coisa que faço quando saio do trabalho é ir buscar o miúdo. Não gosto desta organização, não gosto da ideia de ele ter que ficar 5 dias por semana, 9 horas por dia fora e sem os pais... mas são as exigências da nossa sociedade, cada vez maiores, cada vez com menos espaço para a família!

Se eu pudesse, sim, se pudesse deixaria de trabalhar ou faria trabalho a partir de casa... mas as coisas não são simples assim e nesta altura do campeonato devo considerar-me uma felizarda por ter trabalho e um ordenado no fim do mês.

Mas o ideal seria ter todo o tempo para a família. Poder dedicar-me ao meu filho e acompanhá-lo mais de perto. Vou sonhando e no dia-a-dia dou o melhor de mim...

Coração apertado...

O segundo dia de ir para a escola conseguiu ser ainda pior de que o primeiro! Ontem Dom Pimpolho chorou e esperneou apenas quando já estávamos no edifício da escola, mas hoje foi a lastimar-se em todo o trajecto e quando lá chegamos foi o descalabro... chorava, gritava, esperneava, agarrava-se com cada vez mais força a mim, até que uma funcionária o levou. Ali fiquei um pouco, sem que ele me visse, para ver se de facto acalmava... a intensidade do choro diminuiu um pouco e eu vim embora com o meu coração apertadinho.

Quando fui buscar Dom Pimpolho ontem à tarde estava encostadinho ao ombro de uma funcionária e mal me viu veio a correr para os meus braços. A primeira coisa que me disse foi: - Amanhã eu não vai ir à escola!

E a última coisa que disse antes de adormecer foi exactamente a mesma... Custa muito e sei que até ele estar devidamente readaptado ainda vai levar alguns dias! Mas, infelizmente alternativas não há!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Dois médicos, um diagnóstico!

Depois de algum tempo à espera de consulta, finalmente Sábado tive a minha primeira consulta de homeopatia.

Há cerca de mês e meio já tinha tido "consulta" com um médico formado em medicina chinesa! Estava de férias na aldeia onde vivem os meus pais, e como o homem é amigo de longa data da família ofereceu-me a consulta e uma sessão de acupunctura. Eu que sou uma medricas no que a agulhas diz respeito aguentei-me estoicamente e quase nem senti as picadas. Perdi a conta à quantidade de agulhas espetadas pelo meu corpo, mas tenho a certeza que eram mais de que uma dúzia. O tratamento não me resolveu o problema do pescoço (até porque em geral só se sentem efeitos depois de várias sessões), mas resolveu o problema de funcionamento de intestinos... o que já foi óptimo.

Ora desde meados de Junho que esta horrível dor me acompanha, uns dias mais intensa, outros menos, mas está lá sempre e há dias em que é tão mau que nem sequer consigo virar a cabeça. São dores que afectam a qualidade da minha vida em todos os aspectos e nem sequer depois de repouso me largam.

Expus o problema ao médico de família, mas não fiquei satisfeita com a resposta e tratamento deste, daí ter procurado alternativas.

O médico de medicina chinesa quando me consultou disse-me que o mais certo era as minhas dores estarem relacionadas com tensão e stress. Aconselhou-me a abrandar o ritmo e a dedicar-me mais a mim mesma.

No Sábado, depois de quase uma hora e meia de conversa a Homeopata conclui o mesmo: que eu preciso de acalmar, ser menos exigente comigo mesma e de resolver alguns problemas emocionais! 

Ou seja "mente sã, corpo são".

Ela receitou-me alguma medicação homeopática, exercícios físicos específicos e gostar de mim mesma... 

Depois de férias já aqui tinha escrito de que iria abrandar o ritmo, mas duas semanas depois já cheguei à conclusão que ainda não abrandei nadinha! Vou ter que me esforçar mais e aprender a relaxar, a saber estar sem nada fazer... não será fácil, mas vou ter que conseguir mudar alguma coisa... antes que seja tarde demais e eu "quebre" de vez!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Mudanças...

As minhas férias já lá vão há muito e as de Dom Pimpolho estão a terminar! Apesar das aulas no Jardim-de-infância só começarem no dia 12, a partir de Segunda-feira o rapaz vai para o ATL. Durante as 2 semanas que se passaram ficou com os avós, mas para além de ser desgastante ter de fazer logo pela manhã 55 kms e outros tantos no fim do dia, acho que está na hora de ele lentamente voltar às rotinas... rotinas que vão mudar e que me começam a deixar um tanto ou quanto ansiosa.

A maior alteração, para além da escola nova, é a supressão da sesta! Eu deveria ter começado a cortar-lha este mês, mas não tive coragem! Ele é madrugador, acorda todos os dias por volta das 6.30 da manhã e por isso à tarde dorme em média 3 horas!  Vou portanto ter que me preparar para eventuais birras ao fim da tarde quando o for buscar... e espero que com o fim da sesta ele comece a dormir um pouco mais à noite!

Já o preparei mentalmente para o início das aulas! E ele ora responde entusiasticamente que quer ir, ora responde não com cara de amuo! Vamos a ver como corre...

Vai conviver com muito mais crianças e de idades mais variadas do que até agora e vai deixar de estar num meio tão protegido como era a creche. Isso não é muito preocupante, porque apesar de em meios novos ser inicialmente tímido ele é bastante sociável. 

Mas... sim ainda existe outra preocupação: a alimentação! Apesar de Dom Pimpolho ser perfeitamente capaz de comer sozinho é molengão e por vezes preguiçoso, confesso que a maior parte das vezes acabo por ser eu a meter-lhe a comida na boca! Na escola não vai haver esta atenção personalizada e já o estou a ver a chegar a casa no fim do dia completamente esfomeado!

Agora é aproveitar bem estes últimos dias e na próxima semana logo se vê como vai decorrer a adaptação! Quer corra bem, ou menos bem vou dando notícias.

E obviamente nesta altura do campeonato não devo ser a única mãe com este tipo de preocupações!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Desabafo...

Não, não fui apanhada de surpresa mas “estou passada”, para além de ver o meu ordenado a baixar ano após ano, agora ainda vou ter de trabalhar mais horas exactamente pelo mesmo dinheiro… ou seja embora camuflado cá está mais um corte salarial. E não, não é a parte monetária que mais me irrita, mas sim os falsos pressupostos que estão por detrás desta medida e acima de tudo a redução da minha qualidade de vida no que à esfera privada diz respeito.

Ao ter que trabalhar 8 horas por dia (já o fiz no passado e trabalhei muitas vezes bem mais de que 8 horas, sei também que grande parte das pessoas trabalha este número de horas), vou estar fora de casa cerca de 10 horas (8 a trabalhar, 1 hora para almoçar e 1 hora para as deslocações). Considerando que tenho de dormir entre 7 a 8 horas por noite para me manter funcional, sobram 6 horas, das quais cerca de metade serão gastas em tarefas domésticas e afins e sobram 3 horas para a família!

Preocupa-me esta questão, preocupa-me porque queria ter outra disponibilidade para educar o meu filho, para o acompanhar nos estudos, para brincar com ele, para conversar com ele. E chego-me a questionar como é possível levar a tarefa a bom porto nestas condições?

Estou revoltada!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Grandes verdades...

Concordo! E vocês?

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Coça, coça, pica, pica


Hoje de manhã fui informada pela minha maninha de que as queridas sobrinhas estavam com piolhos! Nada de outro mundo e felizmente tem solução. Parece que o Verão é mais propício ao aparecimento destes malvados bichinhos porque eles gostam de humidade conjugada com calor!

Mesmo assim preferia vê-los à distância e nem sequer ouvir falar deles. Pois isso bastou-me para ficar com uma comichão danada e a ideia de sentir patinhas a passear por entre os meus fios de cabelo! Certamente vou pôr o meu mais de que tudo a investigar e já lhe pedi para passar na farmácia para comprar o shampoo milagroso!

Quanto à cabeça de Dom Pimpolho até agora continua limpa, limpinha e espero que assim continue. A tia ainda colocou a hipótese de eu o levar aos avós, mas na minha opinião a esta hora do campeonato já pouco ou nada resolvia, pois ainda ontem passou o dia inteirinho na companhia das primas! Para além disso como mãe cuidadosa que é, já iniciou o tratamento a todos os membros do lar, lavou roupas de cama e de banho e limpou a casa de uma ponta à outra!

Agora é esperar que a bicheza desapareça de vez, e não baixar armas nos próximos dias!


Tentativa número 2!

Depois de uma semana, consegui convencer Dom Pimpolho a ir passar o dia em casa da tia! Logo pela manhã levei-o de armas e bagagens para lá! E ele ficou todo satisfeito a brincar com a prima mais nova. A ideia é também passar lá a noite... e como não gosto de o apanhar de surpresa fui lhe dizendo que era para ficar a dormir em casa da tia. A resposta foi invariavelmente: - não! Eu hoje à noite vou para casa...

À despedida, disse-lhe até amanhã... mas não estou muito confiante! A ver vamos como corre. Se fica ou se o terei de o resgatar no fim do dia!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Agreste...

Há manhãs que começam de forma atribulada, e hoje foi o caso!
Desde que sai de casa que sinto uma sensação estranha e agreste no corpo. Só agora me ocorreu investigar porquê.

Conclusão: vesti o soutien do avesso!

O tempo abrandou?!?

Durante o período de férias era ver o tempo passar e agora que regressei ao trabalho parece que o tempo parou ou então a semana cresceu!

Fim-de-semana, por andas?

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Overeaten!

Quem me manda ser glutona: ao almoço comi um caldo verde e uma enorme fatia de bola de enchidos! E que bem me soube. Meia hora depois estou a sentir-me como uma verdadeira lontra! 

Porque é que penso sempre que não devo exagerar, depois de já o ter feito?

O Google Doodle de hoje...

Não há dia em que não use o google e como tal sempre que há um Doodle há um motivo para saber mais: sobre o homenageado, sobre o evento ou sobre a data em destaque.

Hoje o destaque vai para o músico francês Claude Debussy, o Doodle relembra um dos maiores clássicos da obra de Debussy: Clair de Lune - a par da música um cenário de uma típica noite de luar, numa cidade do início do século passado.

Passem por lá e aproveitem para descontrair ao som de uma bela melodia durante alguns minutinhos! Vale a pena.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Planos alterados...

Eis que depois de uma noite fora Dom Pimpolho regressou a casa! O plano original era uma noite em casa dos avós, e uma noite em casa da tia! Mas a ideia não lhe agradou, massacrou toda a gente (avós, tia e primas) durante o dia inteiro com birras atrás de birras, entre-caladas com "não quero dormir em casa da tia", e eu fui convocada a ir buscar a pestinha mal acabei o meu dia de trabalho!

Lá se foram os planos de arrumar o guarda-fatos e passar roupa a ferro por água abaixo!

Hoje em vez de Dom Pimpolho estar em casa da tia, estão a tia e as primas em casa de Dom Pimpolho! A ver vamos como corre o dia e se o convenço a passar uma noite fora na próxima semana.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Sou antiquada... só pode ser!




As unhas de gel estão na moda, e por mais que olhe, que observe, simplesmente não consigo gostar.
E não consigo desprender o olhar de mãos arranjadas de acordo com esta moda! Faz-me impressão, faz me lembras as unhas de certos animais e questiono-me, como é que mãos assim cuidadas podem fazer as tarefas normais do dia-a-dia???
São gostos, e esses não se discutem! Mas definitivamente eu não gosto.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Praia


Praia da Légua (Nazaré)
(crédito da fotografia: meu mais que tudo.)