terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Fui ao cinema...

Para muita gente uma ida ao cinema não é qualquer novidade e muito menos digno de notícia... para mim é! Há pelo menos 10 anos que não via um filme nos grandes ecrãs... e nos pequenos verdade se diga também não devem ter sido muito mais de que meia dúzia.
Desta vez achei no entanto que deveria fazer tudo o que era possível para ir ver com o mais que tudo o filme "Bohemian Rhapsody". Ele adora Queen e adora Freddy Mercury, e eu também aprecio bastante.

Portanto encaminhamos o cachopo mais pequeno para casa dos avós e levamos o maior connosco! E devo dizer que valeu a pena... Aquela música de facto toca-me, para além de me sentir tentada a cantar e dançar, de cada vez que uma canção terminava sentia-me compelida a bater palmas... 

O filme está bem conseguido, deu uma ideia clara da vida de Freddy Mercury, dos Queen e dos excessos cometidos, sem no entanto ser sensacionalista.

Leituras em dia

Ora este deve ser o último "leituras em dia" deste ano! Ainda tenho uns diazinhos de férias, mas como serão na companhia dos cachopos o tempo para ler deve ser pouco.
Terminei recentemente a leitura de "O desaparecimento de Stephanie Mailer" de Joel Dicker e adorei. Um óptimo enredo, bem escrito, suspense quanto basta... um policial com muitas voltas e reviravoltas que me prendeu da primeira à última página.
Na falta de mais policiais disponíveis o livro que se seguiu foi "O fim do silêncio" de Suzanne Redfearn, um romance sobre um casal aparentemente perfeito e feliz aos olhos de todo o mundo... uma leitura que me revoltou porque não consigo compreender como é que alguém consegue perdoar violência física (e psicológica), mas que feitas as contas me agradou.
Hoje levo para casa o livro "Isto acaba aqui" de Colleen Hoover. Segundo a capa foi o grande vencedor do Prémio Goodreads - Melhor romance de 2016. A ver vamos, quando terminar darei a minha opinião. 

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Black Friday (II)

Eu sei... o dia já lá vai. Mas não resisti em partilhar convosco esta imagem que (também) reflecte a minha posição sobre o Black Friday!

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Black Friday

"Em vez de correr para a loja mais próxima a propósito do Black Friday, pergunte-se se precisa mesmo desse produto. Tudo tem um impacto ambiental, e o consumismo desenfreado tem consequências desastrosas para o planeta." (FM)

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Conta-mo outra vez...

Lindas palavras encontradas por aí! E guardadas por aqui!

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Falta de motivação

Na semana passada recebi uma notificação daquelas de cair para o lado, uma notificação de que não estava minimamente à espera. Uma notificação em jeito de ameaça. Uma notificação típica daquelas que se enviam aos "devedores".

Alguém cometeu um grave erro... não acertou o programa de remunerações com as alterações da lei, o que resultou em dinheiros pagos indevidamente no âmbito da protecção à parentalidade e afins... e de repente quem não tem culpa nenhuma no cartório, nem alguma vez suspeitou ter recebido mais de que deveria vê-se confrontada com uma dívida involuntariamente contraída.

Se a motivação já andava cá em baixo, agora de repente ficou nas ruas da amargura!

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Domestiquices: Eureca!

Quem tem filhos sabe que a roupa para lavar, secar, passar e arrumar nunca tem fim! E também sabe que a maior parte das vezes é a mulher que trata deste assunto.

Cá por casa luto há anos para que o meu querido "marido" seja capaz de ver o que há para fazer sem que seja eu a dizer-lho. Ainda lhe passa muita coisa despercebida e a roupa era um dos temas que me conseguia deixar de cabelos em pé.

Depois de a passar a ferro costumo colocá-la em cima da mesa, devidamente tríada. Isto é 4 montes de t-shrits, 4 montes de sweater, 4 de calças e por aí fora... Querido "marido" até via aquilo mas apenas arrumava os montes que lhe pertenciam. E claro depois de tantos anos tive que fazer recurso à ameaça... ou seja, se apenas arrumas a tua roupa, também vou apenas tratar da minha roupa (e da dos miúdos)!

Um dia destes surpreendeu-me: cheguei a casa e todos os montes de roupa estava arrumados!

EURECA!

No dia seguinte de manhã ao procurar roupa para os miúdos vestirem porém cheguei à conclusão que não tinha acertado num único sítio certo! [Lol]... e acreditem já lhe tinha feito uma "visita guiada" pelo guarda-fatos e armários dos miúdos a explicar o lugar de cada coisa.

Claro não me pude queixar. Como diz o ditado "um passo de cada vez!"

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Tenho saudades do Ruca

Apesar de com 3 anos, o meu filho (mais velho) não ser grande consumidor de televisão, de vez em quando lá o conseguia ter sossegado por 15 a 20 minutos. O programa era sempre o mesmo: Ruca em modo repeat. E agravou-se o repeat quando descobrimos que estava grávida do "maninho". Aí ele só queria ver episódios do Ruca com a mana Rosa, para aprender como lidar com o irmão que estava a caminho.

O irmão já chegou quase há 4 anos e desde o dia da chegada o nosso sossego acabou. Estou há mais de 1300 dias à espera que chegue um período mais calmo... e chego a desejar que o miúdo apanhe o gosto de ver qualquer coisa que seja na televisão. Ele até quer a televisão ligada, ele até quer que eu coloque um DVD... mas mal a tarefa está concluída o interesse desaparece e voltamos ao registo do costume, que é como quem diz ao Disparate!

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Não estava preparada para isto...

Um destes dias à hora de deitar o meu filho mais velho apanhou-me completamente desprevenida, com uma conversa daquelas que eu pensava que só chegaria daqui a mais uns 5 anos. Mas parece que os tempos mudaram... 

Ao entrar no quarto ouvi o meu mais velho (com 8 anos ainda fresquinhos) perguntar ao irmão (3 anos): - Queres fazer sexo?

A única coisa que me ocorreu foi dizer: pára já com essa conversa. Inspirei, expirei e mais calmamente perguntei onde tinha ouvido falar de tal tema, ah foi fulano na escola. Disse-lhe para não falar de temas sem os conhecer. - Oh mãe mas eu sei o que é sexo! replicou.

Lá lhe tentei explicar que aquele não era tema de conversa para crianças da idade dele. E expliquei-lhe que é uma coisa que acontece entre duas pessoas adultas que se amam.

Ele lá sossegou com a conversa, mas quando o pai entrou no quarto questionou: - E vocês já fizeram sexo?

O pai respondeu-lhe de forma fantasiosa... que nestes assuntos ainda se sente menos à vontade de que eu... e para já a conversa ficou arrumada.

Uma coisa é certa eu não estava preparada... mas vou ter de estar para esclarecer esta e outras questões de forma clara e adequada à idade.

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Queixas conjugais

In: A Comarca de Arganil nº 4756 (23.01.1958)