terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Parece mentira

Parece mentira, mas infelizmente não é!
Agora pequeno bomboca apanhou escarlatina.

Xô 2016! Venha o 2017 com uma dose extra de saúde!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Ainda chego a 2017 louca...

Já por aqui tinha dado notícia do meu mês de Novembro atribulado... Novembro passou e Dezembro está quase no fim e só agora as coisas estão a acalmar um pouco.

Depois da operação à vesícula do pai, da varicela do mais velho, da minha gripe e de uma segunda operação do pai, foi a vez do pequeno ficar com varicela! Mal se tinha refeito dessas mazelas foi atacado por uma virose das feias que me obrigou a ter a máquina de lavar ligada quase 24 horas sobre 24 horas! Para ajudar à festa o meu filho mais crescido também foi atacado. Um pesadelo para esquecer. 

No dia em que finalmente achei que iria regressar tudo mais ou menos ao normal, pequenino acordou com uma conjuntivite e lá regressei ao centro de saúde. Qual não foi o meu espanto quando o médico de serviço me informou que não podia fazer o diagnóstico por falta de equipamento e me encaminhou para o hospital pediátrico. Quase me passei...

60 kms depois e três horas de espera mais tarde, o pequeno foi visto pela pediatra, que através de simples observação confirmou o meu diagnóstico.

Agora é fazer a medicação e esperar que tudo volte aos eixos e fazer de tudo para entrar em 2017 com o pé direito!

Só espero que até lá nada mais suceda... caso contrário ainda começo o novo ano num hospício!!!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O amor é lindo!

Um dia destes fui buscar o meu filho crescido à escola e a primeira coisa que me disse foi:

- Mãe, já tenho uma namorada nova!
- Muito bem! A mãe fica feliz por ti!
- Quando formos adultos vamos casar!

É tão bom ver esta simplicidade e genuinidade. Pena que com o passar dos anos estas coisas se percam. Fica por isso o registo.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

"Adeus" de Eugénio de Andrade


Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mão à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras
e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro!
Era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
e eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
no tempo em que o teu corpo era um aquário,
no tempo em que os meus olhos
eram peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...,
já se não passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Representante de turma

Depois de durante 3 anos ter recusado o "cargo" por falta de disponibilidade, este ano por falta de outros candidatos lá aceitei ser Representante de turma, não sem antes perguntar em que é que consistia. De forma evasiva responderam-me que deveria representar os outros encarregados de educação em 3 reuniões a realizar ao longo do ano lectivo.

O primeiro período ainda não chegou ao fim e fui convocada para na Quarta-feira ir à quarta reunião!

Reuniões em que basicamente se perde muito tempo e pouco se faz! Enfim... parece-me que vou continuar a ter uma agenda cheia até ao final do ano.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

E novembro contínua em alta... (not)

Mais uns dias de ausência do trabalho, mais uns dias de ausência do blog, pois por cá o mês de novembro continua pouco colorido!

A varicela tardou a chegar... mas eis que aos 6 anos o rapazinho de um dia para o outro ficou quase todo pintalgado. Uma ida ao médico para confirmar e 5 diazinhos de "quarentena" para resguardar. Felizmente o rapaz aguentou-se bem e para além de um cansaço extra e de uma drástica diminuição de apetite, poucos sintomas apresentou. Agora resta esperar para ver se o pequeno foi ou não contagiado.

Entretanto a mãe parece continuar com o sistema imunitário em baixo, pois foi novamente atacada por uma forte constipação/ gripe com direito a muito tosse, expectoração, dores e febre! Mas há-de passar.

Embora o Natal ainda demore um pouquito a chegar, lá resolvemos montar a nossa árvore este fim de semana! Cada ano um pouco mais cedo, e mais carregada de enfeites... um dia destes estamos a montá-la pelo início do Outono. Mas pronto para agradar à pequenada fazem se estes pequenos esforços! :)

Espero que esta semana seja boa, com muita saúde, alegria e amor! Nada de doenças ou de relações a desmoronar... para mim já chega!!! 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Beleza em imagem

Um bom dia com muito amor, carinho e alegria!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Fantasias domésticas

Entre a hora de sair do trabalho e de ir buscar os miúdos à escola tens uma hora livre. Mentalmente recapitulas tudo o que há para fazer e decides aproveitar esse tempo para:
- ir às compras;
- levar lenha;
- acender a lareira;
- lavar a loiça;
- aspirar;
- passar a ferro
E adiantar o jantar!

O tempo passou célere e claro está metade ficou por fazer!
Eis as fantasias de mulher, mãe, trabalhadora e doméstica!

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Novembro atribulado

Outubro não terminou bem e Novembro não começou melhor.

O meu companheiro foi operado de emergência e felizmente tudo correu bem. Duas semanas depois está elegante como um modelo e pronto para a passerelle. :)

Ainda mal me tinha refeito deste incidente quando um pior se fez anunciar. Um casamento de 42 anos a ruir... um casamento que sempre conheci! Um turbilhão de emoções assolam-me dia e noite. Sinto-me esgotada psicologicamente, parece que carrego o mundo nos ombros e não sei como retirar este peso de cima de mim. Por enquanto está tudo num limbo... e só o tempo ditará o desenlace da situação. Mas, nestas situações gosto de me manter realista e estou convicta que nada mais será como era. 

Entretanto a vida continua a pular e a avançar a um ritmo alucinante. O Natal está à porta e já tenho o meu filho a implorar para montar a árvore e enfeitar a casa..., o trabalho é mais que muito e neste momento é um escape para mim. Os dias são sempre demasiado curtos para tanta solicitação e quando à noite finalmente chego à cama há sempre a sensação de que algo ficou por fazer.

Melhores tempos virão... pelo menos é esse o meu desejo!

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

A sua vida chegou ao fim, mas a sua música continuará nas nossas vidas


Leonard Cohen,o músico que mais me marcou!
Até sempre.