quinta-feira, 20 de julho de 2017

I believe

I believe I can fly
I believe I can touch the sky
I think about it every night and day
Spread my wings and fly away
I believe I can soar
I see me running through that open door
I believe I can fly
I believe I can fly
I believe I can fly

quarta-feira, 19 de julho de 2017

A mulher que existe dentro de mim...

"Escrevo porque as leis do homem não são as do ser, são um cativeiro e a mulher que existe dentro de mim não é domesticável. Eu não obedeço. O verbo obedecer é um animal carnívoro e eu não. Sou comparável ao sangue indomável que percorre selvagem e fermenta as veias e os veios em absoluta liberdade, na mais profunda solidão, na forma mais insuportável de ser, não porque eu o deseja, mas porque assim é a germinação e a minha natureza."

Luís Demétrio Raposo

terça-feira, 18 de julho de 2017

Sou mãe...

Magalhães, Álvaro - Socorro, a minha mãe está avariada!
Porto: Porto Editora, 2015

(infelizmente nos dias que correm só ser mãe não chega, 
quem me dera...)

segunda-feira, 17 de julho de 2017

7 anos

Este fim-de-semana aproveitamos o ar livre em todo o seu potencial! O calor aperta e até dentro de casa a temperatura aperta. 

A festa de anos do meu rapazinho mais crescido estava programada há muito, e como por experiência própria sei que os rapazinhos de 7 anos precisam de se mexer e muito resolvemos fazer a festa ao ar livre numa mata perto de casa, com um campo de jogos à nossa disposição e uma mesa de piquenique mesmo à mão de semear. 

Em anos anteriores limitei o número de convites, mas este ano e sabendo que muita gente cancela em cima da hora, deixei que D. Pimpolho convidasse sem restrições. Escolheu onze crianças e nos convites coloquei o meu número de telefone e do pai, pedindo confirmação. O tempo foi passando e o telefone não tocou. Afinal para quantos seria a festa??? Uma incógnita... mas lá fomos preparando o rapaz para um cenário menos animador.

Convidamos também os avós, os tios e as primas!

E foi basicamente com estes que se fez a festa, pois dos amiguinhos apenas apareceu 1! Sim apenas 1. E ninguém telefonou. A festa foi divertida. Jogou-se à bola, ao Uno, fez-se uma corrida de sacos, rebentou-se uma bola recheada de guloseimas, entre outras brincadeiras. D. Pimpolho estava feliz e isso era o mais importante. No entanto entristece-me a falta de sensibilidade dos outros pais. Sei que é tempo de férias, de praia e blablabla, mas será que é tão difícil pegar num telefone e dizer vou ou não vou?!?

Adiante... para o ano terei que repensar este assunto.

No final da tarde cantaram-se os parabéns e depois de brincar mais um pouco rumamos a casa, onde sem delongas enfiei os miúdos na banheira, pois estavam tão empoeirados que até a cor da pele tinha mudado.

O ar livre fez-lhes bem e a nós também! Terminamos o dia felizes e sorridentes! :)

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Ensinamentos

Sexta-feira foi dia de aprendizagem. Fui a um encontro na área dos arquivos e como não podia deixar de ser há sempre algo novo para aprender ou recordar.

E há coisas que, embora ditas em determinado contexto, são transversais a todas os aspectos da vida.

A frase que retive deste encontro foi:

"Há que eliminar para bem conservar."

Claro está em casa fiz questão de dizer isto ao meu companheiro, pois não tem sido nada fácil manter a casa organizada e sobretudo não acumular tralha sem qualquer utilidade. Os meus "homens" são avessos a deitar coisas fora... e por mais que eu diga que o espaço não cresce, que assim é impossível manter as coisas organizadas e arrumadas tenho uma luta inglória. É que são 3 contra um!!!

A próxima vez que tirar um dia para destralhar mando-os ir passear. É que da última vez que o fiz, metade das coisas que eu ia eliminar foram repescadas dos sacos por suas excelências...