terça-feira, 26 de março de 2013

Melancolia

A chuva que não deixa de cair, o ritmo alucinante do dia-a-dia e uma manhã iniciada com stress matinal com a cara metade deixam-me melancólica, sem inspiração e sem vontade de me concentrar naquilo que é importante.
Invés da dança da chuva, vou estudar uma coreografia para fazer a dança do sol! Quem quer participar?
 
Derramado
 
Raro e vazio dia.
Calmo e velho dia.
Os membros lassos debruados deste cansaço sem porquê.

Raro e vazio dia,
assim inteiro e implacável
na solidão grave e trágica do meu quarto nu.

Perdido, perdido, este vagabundear dos meus olhos
sobre os livros fechados e decorados,
sobre as árvores roídas,
sobre as coisas quietas, quietas...

Raro e vazio dia
na minha boca pálida e pouca,
sem uma praga para quebrar a magia do ópio!

Fernando Namora, in 'Mar de Sargaços'

2 comentários:

  1. Ao sol e ao calor que isto já não se suporta.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. junto-me na dança...tou fartinha deste tempo!

    ResponderEliminar

Se tem algo a dizer... diga... simplesmente deixe um comentário!