quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Uma interessante opinião: Escola para todos ou para alguns?

Luísa Lobão Moniz, Professora, Animadora SócioCultural, Mestre em Relações Interculturais e Doutoranda em Ciências da Educação, Educação Intercultural, escreve esta semana uma interessante artigo no Jornal de Letras, Artes e Ideias sobre o estado da escola em Portugal. Vale a pena ler e reflectir:

“De um lado da barricada a Escola para todos não quer abdicar, e bem, dos apoios educativos, culturais (mediadores), de Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família, de tempo, mas do outro lado da barricada lançam-se setas certeiras e a Escola volta a ser apenas dos professores e dos alunos, porque os especialistas de outras áreas da educação, implicam mais dinheiro, o que a Troika não quer “dar” e que a tutela aceita, não só porque tem que ser, mas porque acredita mais na economia do que na educação de um povo que já viveu demasiados anos de obscurantismo e que por isso ainda vai aceitando prepotências indignas de uma sociedade democrática.”

 Clique para ler o texto na íntegra.

1 comentário:

  1. e muitas vezes acarretamos certos riscos que depois não dão em nada!

    ResponderEliminar

Se tem algo a dizer... diga... simplesmente deixe um comentário!